Search
  • Lalec

Vivian Pozzetti e seus sábados sempre em família

A publicitária é uma das voluntárias mais longevas do Lalec; conheça sua história!

Vivian Pozzetti tem o coração do tamanho do mundo. Nele, além de toda sua família e um caminhão de amigos, há espaço (de sobra) para quase uma centena de crianças. Sim, uma das pessoas mais generosas, solidárias, dedicadas e carinhosas que já passaram pelo Lalec, Vivian é uma das voluntárias mais longevas da instituição, na qual colabora há 18 anos, quase o mesmo tempo de existência do lar de acolhimento paulistano.


Quem conversa com ela rapidamente percebe esse perfil agregador e caridoso. Filha mais nova de um casal que teve outras três mulheres, Vivian conta que conheceu o Lalec durante uma palestra na Fiesp. “Sempre quis fazer trabalho voluntário. Encorajado por meu namorado (atual marido), fui até esse evento para entender melhor como poderia ajudar. Lá aprendi várias coisas, mas uma foi determinante para me conectar ao Lalec: colabore com uma instituição perto de onde você mora”, relembra a redatora publicitária, de 45 anos.


“Saí de lá com um livrinho na mão e uma lista de instituições e assim encontrei o Lalec. Como morava com meus pais ali na região da Avenida Indianápolis, fui até lá conhecer e rapidamente me identifiquei, até porque adoro crianças”, explica Vivian, que conheceu o lar em outro momento, ainda focado no atendimento de crianças soropositivas. “De lá para a cá muita coisa mudou em mim, na minha vida e também no Lalec, exceto uma: o trabalho feito por lá continua excepcional e de excelência. O carinho e o cuidado com que as crianças acolhidas são atendidas é incrível”, completa.


Lalec: final de semana sagrado


Entre as coisas que mudaram em sua vida está o endereço. Hoje moradora do Tatuapé, Zona Leste de São Paulo, Vivian não deixa que a distância a impeça de fazer seu trabalho voluntário, deliberadamente não seguindo a recomendação que a fez conhecer o Lalec. “Estar ali aos sábados é algo que valorizo muito e que me faz muito bem”, afirma. “Já é muito tempo de trabalho voluntário. Honestamente, hoje olho para trás e não sei ao certo quem ajuda quem nessa relação”, finaliza.

A gente também não sabe dizer, mas vai arriscar que é bem equilibrado. Generosas, solidária e, sobretudo, ponta firme, Vivian tem o respeito de todos que fazem o dia a dia do Lalec. Mais do que sempre presente e participativa, nos últimos tempos ela ainda incorporou uma habilidade que tem feito muito bem às crianças.


“Fiz um curso de shantala e venho aplicando nos bebês”, explica Vivian, referindo-se a uma técnica de massagem de origem indiana que ajuda no relaxamento do bebê, além de proporcionar uma série de outros benefícios. “Por isso, estou tentando passar esse conhecimento que adquiri para a equipe do Lalec. Sei que a massagem faz muito bem para eles, melhorando na respiração, elevando a consciência corporal dos bebês e elevando minha conexão com eles, entre outros benefícios”, finaliza.


(*) Fotos: arquivo pessoal

LALEC - LAR AMOR LUZ E ESPERANÇA DA CRIANÇA