Magali Caruso: 10 anos de dedicação ao Lalec

Magali Caruso: 10 anos de dedicação ao Lalec

Ela está quase todos os dias no Lar Amor Luz e Esperança da Criança (Lalec), organizando os produtos, pensando no que mais pode ser vendido, em tudo o que é preciso para manter os dois bazares que a instituição tem em funcionamento. Magali Izildinha de Miranda Caruso, ou simplesmente Magali, é uma paulistana que sempre esteve ligada com a ajuda ao próximo. Este ano, ela fez 10 anos de parceria com o Lalec.

“Formei em Serviço Social e acho que a gente nasce com certos dons. Eu nasci com essa vocação de ajudar o outro e, ainda bem, eu consigo”, diz Magali. Aos 63 anos, com três filhos já adultos, e a sexta neta chegando, ela só não está cuidando do bazar quando a família solicita.

Magali entre Marcelo e Mateus Anjos

Magali Caruso ergue a placa em sua homenagem entre Marcelo e Mateus Anjos

No começo da vida adulta, ela trabalhou como secretária, mas logo viu que precisava fazer trabalhos sociais para se sentir completa. Há 10 anos ela organiza o bazar do Lalec, um trabalho que ela vê reconhecido por todos na instituição.

“Comecei a cuidar de bazares beneficentes há mais de 25 anos. Tinha a facilidade do meu marido trabalhar com importação e acabava conseguindo muitas doações”, relembra Magali. “Tive alguns problemas no outro lugar que trabalhava e, quando saí, apresentaram-me o Lalec. Logo de cara gostei, e lá se vão 10 anos” completa.

Magali: 100% focada

Magali hoje é diretora Social da casa, além de coordenar os bazares e uma equipe de voluntárias. “E olha, é bastante trabalho. Por isso, tenho que me dedicar bastante. E, como sou bastante focada nas coisas que faço, acabo exigindo muito dos nossos voluntários. Mas é tudo para o bem das nossas crianças”, diz Magali.

“Tenho a sorte de não precisar trabalhar fora para o meu sustento e poder dedicar o meu tempo ao Lalec. É a melhor ocupação do mundo, o melhor que eu poderia fazer com meu tempo. As recompensas em poder ajudar nossas crianças são muito grandes”, diz.

Recentemente, Magali ganhou uma homenagem pelos seus 10 anos de dedicação ao Lalec. “Fizeram uma surpresa, até uma placa ganhei. Fiquei muito emocionada”, afirma a diretora do Lalec, que, enquanto tiver energia, garante que fica na instituição.